Início Cyberpunk 2077 Cyberpunk 2077 – Tudo que você precisa saber

Cyberpunk 2077 – Tudo que você precisa saber

0
0
378

Cyberpunk 2077 é um RPG de ficção científica de mundo aberto da CD Projekt Red. Após o enorme sucesso da série The Witcher, a produtora de games voltou suas atenções para o futuro. Baseado no RPG de antigamente, Cyberpunk 2020, o jogo tem mais desenvolvedores na tarefa de produção do que em The Witcher 3. O jogo se passa em Night City, uma metrópole semelhante a do filme Blade Runner, em uma época em que a tecnologia se tornou a salvação e a ruína da humanidade.

Cyberpunk 2077 – CD Projekt Red

Rumores e data de lançamento

Os rumores do novo jogo começaram cedo, bem alguns anos atrás, em 2017. Cyberpunk 2077 foi amplamente mantido em segredo. Houve algumas informações aqui e ali, mas isso é tudo. Agora, no entanto, parece que a data de lançamento do Cyberpunk 2077 vazou em uma loja da web sueca. Komplett.se, uma distribuidora de jogos sueca (entre outras coisas geek), pode ter se enganado. Como os olhos atentos no famoso fórum Reddit, notaram que na página do Cyberpunk 2077 tinha uma data de lançamento – 30 de setembro de 2017. Esse campo estava vazio anteriormente, mas agora, de repente, estava lá. Além disso, o jogo estaria disponível para compra a partir de 2 de fevereiro de 2017. Estavam bem errados, não é mesmo?

Cyberpunk 2077 foi anunciado em maio de 2012, um teaser do jogo foi lançado em janeiro de 2013 e no mesmo ano o jogo foi confirmado para PC, PlayStation 4 e Xbox One durante a E3 de 2018, onde eles revelaram um segundo trailer e uma demonstração pré-alfa do jogo. Na E3 2019, um terceiro trailer anunciou a data de lançamento em 16 de abril de 2020. A data foi adiada pela primeira vez para 17 de setembro, depois para 19 de novembro e, por fim, para o dia 10 de dezembro, quando foi finalmente lançado para ambas plataformas. O modo multijogador será lançado depois de 2021, após a conversão para Xbox Series e PlayStation 5.

Além da campanha para um jogador, o jogo incluirá uma experiência multiplayer perfeita em uma metrópole viva e vibrante. Esta informação é de acordo com o Centro Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento da Polônia, a quem o CDPR solicitou uma bolsa para desenvolver o jogo. O objetivo é fazer os dois modos andarem juntos, em vez de separadamente. O objetivo final é construir um sentimento de comunidade em Night City. Se você já jogou Cyberpunk 2020 ou Shadowrun, você já sabe como isso será útil.

Cyberpunk 2077 é uma história de ação e aventura de mundo aberto ambientada em Night City, uma megalópole obcecada por poder, glamour e biomodificações. Você joga como V, um mercenário fora da lei atrás de um implante único que carrega a chave da imortalidade. Você pode personalizar aparatos cibernéticos, conjunto de habilidades e estilo de jogo do personagem e explorar uma vasta cidade onde as decisões tomadas definem a história e o mundo ao seu redor.


RPG Futurista

O que sabemos sobre esse RPG futurista? Com toda a certeza, deve ser ainda maior do que The Witcher 3. Isso é bem grande! Esperamos que eles percebam que os jogos de mundo aberto podem se tornar cansativos se o mundo se tornar enorme apenas por causa dele. Ainda assim, a julgar pelos diálogos de The Witcher 3, a CD Projekt Red não tem nada a temer quando se trata de encher seu mundo com histórias interessantes.

Cyberpunk é um RPG Futurista de mundo aberto

A julgar por tudo que foi visto, a CD Projekt Red tem seu futuro planejado. Eles são um dos desenvolvedores mais populares no momento, e o lançamento subsequente de Cyberpunk 2077 certamente provará que eles não estão pra brincadeira.

O RPG futurista deve ser ainda melhor que Witcher 3, e conhecendo a dedicação da CD Projekt aos detalhes, vai demorar algum tempo para eles descobrirem tudo essas adoráveis ​​missões secundárias que eles fazem tão bem. A construção de mundos também é uma arte na qual eles se tornaram mestres, mas também leva tempo para que seja bem feita.

Night City, é onde o jogo acontece. Se você já jogou o RPG de mesa Cyberpunk 2020, pode reconhecer os nomes de alguns locais, como Westbrook. Nesse caso, haverá muito a explorar. Outro detalhe que você conhecerá serão os nomes das megacorporações, ou megacorpos, como Arasaka e Militech.

Outra coisa que o jogo faz de maneira brilhante é estabelecer o ambiente. É pura excelência cyberpunk. Night City tem a dicotomia perfeita entre a cidade brilhante do futuro e seu ponto fraco. Além disso, o visual punk neon dos anos 80 é onipresente, como deveria ser. Todos na rua têm moicanos de cores vivas, extensos implantes cibernéticos e armas realmente pesadas. Isso para não falar dos robôs assassinos, que estão por toda parte.

Você não poderá jogar Cyberpunk 2077 como um pacifista. Você joga como um mercenário, então não existem soluções não violentas para todos os problemas. Não é possível passar pelo jogo sem violência. Você é um mercenário. Seu trabalho é violência. No entanto, existe a possibilidade de dar espaço para opções sutis e menos agressivas, de modo que a bala na cabeça não será necessariamente a única solução o tempo todo.

A parte do RPG parece ser mais sobre como evitar conflitos ou dar a você uma vantagem quando o combate começa, seja um aumento que dá a você mais informações sobre os oponentes, o conhecimento mecânico que permite que você desbloqueie uma passagem secreta e obtenha uma melhor vantagem ponto antes de começar a atirar, ou a habilidade de hacker que ajuda a acessar os sistemas de segurança. Esse elemento de planejamento ainda está presente – em vez de preparar poções e lubrificar sua lâmina, você passará seu tempo explorando as arenas, procurando por qualquer coisa que possa lhe dar vantagem.

Claro, sempre há algo fermentando em Night City, mas é interessante vermos vários casos de pessoas conectadas a algum tipo de sistema que fritam seus cérebros, e o que parece ser algum hacker por trás de tudo. Há motins nas ruas, com a polícia reprimindo a população de forma bastante brutal. E as gangues da cidade estão se armando muito pesadamente também, com equipamentos Militech variando de algumas armas enormes a androides. Seja qual for o caso, tenho certeza de que Cyberpunk 2077 está sendo uma experiência incrível, mesmo com alguns bugs.


Cyberpunk: Marca registrada

Recentemente, antes do lançamento do game, claro, o estúdio de desenvolvimento CD Projekt Red foi atacado por sua tentativa de registrar a palavra “cyberpunk” como marca registrada. Muitas pessoas na Internet entendem que isso significa que o CDPR poderá processar qualquer um que usar a palavra. Os criadores da série The Witcher e o Cyberpunk 2077 responderam à polêmica. Eles publicaram um breve resumo do que a marca realmente faz em sua página oficial do Twitter.

Desenvolvedores do Cyberpunk 2077 respondem à controvérsia de marcas registradas

Os jogadores protestaram recentemente por causa do pedido da CD Projekt Red para registrar a palavra “cyberpunk” como marca registrada. Muitas pessoas imediatamente traçaram paralelos com o infame fiasco dos “irmãos bonzinhos”. Muitos deles temiam que o CDPR usasse a marca ofensivamente, processando todo mundo que usasse a palavra “cyberpunk”. O pessoal do CDPR respondeu à situação postando uma análise do que significa a marca registrada e como ela pode ser usada em uma postagem no Twitter.

Em primeiro lugar, eles explicaram que usarão a marca de forma defensiva. A palavra, na verdade, foi registrada por Mike Pondsmith, o criador dos jogos RPG pen’n’paper nos quais Cyberpunk 2077 é baseado. Em 2011, a CD Projekt Red assumiu os registros de marca. Mike Pondsmith também está trabalhando no projeto, como consultor.

A principal razão por trás da marca é basicamente impedir que qualquer outra pessoa o faça. Dessa forma, eles poderiam prejudicar seriamente o CDPR. Como diz o texto, se alguém registrou a palavra, pode bloquear qualquer trabalho futuro no projeto ou tentar revender a marca por uma quantia enorme de dinheiro.

Mais importante ainda, uma marca comercial não é o mesmo que um copyright © ou patente. Ter uma marca registrada não significa que ninguém mais pode criar um jogo em um ambiente cyberpunk. Na verdade, como diz a postagem: “Uma marca registrada não proíbe o uso da palavra“ Cyberpunk ” se não for usada no curso dos negócios (por exemplo, marca, publicidade, etc).”

Outra situação em que uma marca pode ser defensiva é se alguém tiver a palavra “Cyberpunk” no título de uma forma que possa “confundir os clientes”. Essa parte é um pouco vaga, sim. Um exemplo seria se alguém construísse um jogo chamado Cyberpunk 2177 ou algo parecido. Um título distinto o suficiente não deve estar sujeito a nenhum tipo de disputa de marca registrada.


Marketing e divulgação

A CD Projekt Red percorreu um longo caminho desde seu início humilde, no entanto, recentemente eles estão entre os maiores e mais bem-sucedidos desenvolvedores independentes. Seu jogo The Witcher 3 ainda está vendendo bem, mesmo quase 5 anos após seu lançamento, enquanto seu jogo de cartas, GWENT: The Witcher Card Game, está fazendo sucesso com o público e é de graça! Agora o grande jogo nos planos é o Cyberpunk 2077.

Night City é onde tudo acontece em Cyberpunk 2077

Marcin Kicinski, CEO da CD Projekt RED disse antes do lançamento do jogo que “A campanha promocional para Cyberpunk 2077 começou a tempos, muito antes do projeto sair do papel. Seu principal elemento era uma surpresa, então não podia nem dizer quando iria começar. Simplesmente porque tinha que ser uma surpresa.” Isso soa como se eles estivessem prontos para lançar um Fallout 4, ou seja, esperar alguns meses antes do lançamento para sair com força com o marketing. O que encaramos, funcionou bem para Bethesda e Fallout. Se não soubéssemos melhor, poderíamos pensar que a controvérsia da marca registrada foi parte da construção inicial do hype.

CD Projekt também está trabalhando ativamente em Gwent, já que o jogo de cartas outrora vinculado a Witcher superou seu original em um jogo desenvolvido por si mesmo que poderia muito bem rivalizar com Hearthstone e outros títulos populares. Como dissemos acima, opúblico de Gwent está disponível para PC, Xbox One e PS4 desde maio 2020. Algo para mantê-lo no mundo da CD Projekt Red.


Cyberpunk 2077 se concentra em um jogador, vários jogadores em questão

Cyberpunk 2077, é um RPG CDPR típico. Tem alguns recursos que o The Witcher não tinha, como a criação de personagens, detalhes corporais e coisas do gênero. Pode até apresentar alguma forma de multijogador. No entanto, a probabilidade de que isso aconteça parece estar diminuindo, mas nenhuma informação exata é conhecida ainda. Só sabemos que multiplayer no momento é fora de questão.

Multiplayer para Cyberpunk 2077 está previsto para o quarto trimestre de 2021

Cyberpunk 2077 foi e será uma grande mudança de ritmo para o CD Projekt Red. Claro, um RPG expansivo de mundo aberto que se concentra em uma experiência de história para um jogador, mas ainda assim, por outro lado, a configuração será drasticamente diferente; estamos indo de The Witcher para um ambiente cyberpunk. Além disso, de acordo com um recente webcast de conferência de resultados financeiros , Cyberpunk 2077 tem recursos que The Witcher nunca teve. Por exemplo, Cyberpunk não tem um protagonista definido. Em vez disso, você poderá criar seu próprio personagem, gênero e tudo mais. É verdade que é o padrão dos jogos de RPG, mas para CD Projekt Red, está quebrando o molde.

Agora, o CD Projekt Red mencionou a possibilidade de adicionar recursos multiplayer ao Cyberpunk 2077. Considerando que eles estão planejando desenvolver o Cyberpunk como uma experiência imersiva e vasta para um jogador, é difícil imaginar como o multiplayer combinaria com esse conceito. A EA Games meio que tentou fazer isso com Mass Effect Andromeda, e isso realmente não funcionou muito bem. Parecia dois jogos completamente diferentes em um. Muitas pessoas ficaram curiosas sobre isso. Infelizmente, o webcast deu pouco em termos de novas informações. No mínimo, é ainda mais incerto se o Cyberpunk 2077 terá ou não o modo multijogador, porém está previsto para o quarto trimestre de 2021.

Adam Kiciński da CD Projekt Red disse:

“Em primeiro lugar, vamos entregar aos jogadores um enorme RPG baseado em uma história para um único jogador, como foi o caso de The Witcher 3. Além disso a extensão [ele poderia significar expansão] do jogo. Não gosto de comentar, mas não estou dizendo que não será o caso, porque já dissemos no passado que queríamos que nossos projetos futuros integrassem componentes online em algum momento.”

Portanto, a resposta ainda está muito no ar. Teremos que esperar para ver o que acontece.


Cyberpunk 2077 – Personagem

Se você está se perguntando se o CDPR adicionará peso e um efeito cascata às decisões difíceis no Cyberpunk, é melhor acreditar que sim. Por outro lado, ao contrário da série The Witcher, você pode criar seu próprio personagem, mesmo que o jogo seja um RPG em primeira pessoa.

Aviso justo: sou um grande fã de todas as coisas do cyberpunk. Então, provavelmente nunca vou ser nem remotamente objetivo quando se trata de Cyberpunk 2077. Com isso em mente, vamos entrar no assunto.

“V” – Minha personagem em Cyberpunk 2077

Em primeiro lugar, o nome do(a) nosso(a) protagonista é V, que é bastante genérico e evocativo de V de Vingança, mas tudo bem. V é um(a) pistoleiro(a) de aluguel em Night City, “a metrópole mais violenta e perigosa do futuro governado pelas corporações”. Aqueles que jogaram o RPG de caneta e papel, Cyberpunk 2020 no qual o jogo é baseado, estarão imediatamente familiarizados com Night City. De qualquer forma, veremos tudo do ponto de vista de V, “com um sistema de diálogo interativo que dá a eles uma maior narrativa”.

Como é o caso com todos os RPGs do CD Projekt Red, as consequências e escolhas desempenharão um papel significativo no jogo. O que quer que você escolha fazer quando confrontado com uma decisão difícil, terá efeitos que você sentirá durante todo o jogo. E, em Cyberpunk 2077 oferece a criação de personagens. Você poderá escolher o gênero, classe de personagem, aparência e a experiência de V. Todos esses aspectos tem graves repercussões no jogo.


RPG em primeira pessoa, os desenvolvedores explicam por quê

Cyberpunk 2077 é um pouco diferente da fórmula CDPR. Uma das mudanças que seu novo RPG traz para a mesa, é a perspectiva em primeira pessoa. As razões para isso, de acordo com os desenvolvedores, é que eles querem aumentar a imersão. Eles realmente querem que você sinta o mundo do Cyberpunk 2077 como se estivesse lá.

Acho que é seguro dizer que o CD Projekt Red tem toda essa coisa de RPG até o limite com a série The Witcher. No entanto, eles estão indo para agitar as coisas com Cyberpunk 2077. Como nós já sabíamos antes, Cyberpunk conta com a criação do personagem, ao contrário de The Witcher, além disso, o jogo é um RPG em primeira pessoa, o que é uma novidade para o estúdio. Isso deixou muitos jogadores se perguntando por que exatamente o CDPR está indo para a abordagem de primeira pessoa, especialmente considerando que agora podemos personalizar nosso personagem. Bem, de acordo com os desenvolvedores, a resposta mais curta e simples é: para a imersão.

Cyberpunk 2077 é totalmente em 1ª pessoa

Basicamente, o CD Projekt Red quer que você viva e sinta o mundo de Cyberpunk 2077 o mais visceralmente possível. E, de acordo com o quest designer Patrick Mills, a perspectiva em primeira pessoa é a maneira de conseguir isso. Ele disse:

“Neste jogo queríamos colocá-lo no lugar e no corpo do personagem que você está controlando, para que você sinta que este é o seu personagem. A primeira pessoa era uma maneira de fazer isso.”

Ele continua:

“Se nada mais, eu acho que vai ser muito legal quando você estiver andando pela cidade e olhar para cima, o que é algo que em terceira pessoa realmente não parece certo. Para realmente experimentar essa verticalidade, você precisa de uma perspectiva de primeira pessoa. ”

O designer-chefe de nível Peter Gelencser ecoou o sentimento, dizendo que “o ponto de vista da primeira pessoa está lá para que você possa ver as coisas acontecendo de perto e para que possa realmente interagir com as coisas de uma maneira visceral com o mundo do jogo”. Então, aí está. Pessoalmente, não sou um grande fã de RPGs ou qualquer game em primeira pessoa. Realmente a imersão em Cyberpunk jogando em primeira pessoa é muito maior, mas ainda acho que poderia ter as 2 opções, assim como tem em GTA V.

E mais, do que adianta tanta personalização do personagem se você só consegue vê-lo no modo fotografia ou espelho? Já que no jogo não existe “reflexo” do personagem em nada. Um dos pontos negativos do game!


As opções de romance são mais diversificadas

Cyberpunk 2077 oferece várias opções de romance. Você pode esperar ver muito mais liberdade de escolha do que na série The Witcher. Já que você estará jogando como seu próprio personagem, a CD Projekt Red tentou permitir que você tenha muitas interações diferentes e significativas com os NPCs. Espere encontrar personagens gays, bi e heterossexuais, bem como uma escolha entre encontros casuais e relacionamentos significativos e duradouros.

Judy Alvarez é minha namorada em Cyberpunk 2077

Uma das marcas registradas dos jogos da CD Projekt Red, como muitos outros RPGs, é poder namorar outros personagens. Naturalmente, Cyberpunk 2077 oferece opções de romance também. No entanto, em Cyberpunk 2077 foi pensando em ampliar o escopo de possibilidades. Afinal, você joga como seu próprio personagem. Faz sentido que eles lhe ofereçam mais chances de interagir com o mundo do jogo da maneira que você quiser. Você tem uma grande quantidade de NPCs, de diferentes orientações sexuais, além da opção de conexões casuais e relacionamentos mais significativos. No caso da imagem acima, ela é Judy Alvarez e você pode namorar com ela desde que seu personagem seja feminino, pois a Judy é lésbica.

Patrick Mills, designer de missões da CD Projekt Red, descreveu em uma entrevista como:

“Semelhante ao Witcher, mas com mais diversidade”.

Afinal, em The Witcher, interpretamos o Geralt, que é um personagem muito bem definido dos romances. No Cyberpunk 2077, as coisas são diferentes. Como Mills coloca:

“Você sabe, você está definindo seu próprio personagem aqui, o que significa definir sua sexualidade da maneira que quiser … Temos NPCs que são gays, temos NPCs que são bi, temos NPCs que são heterossexuais, porque queremos que pareçam reais e que também tenham preferências. ”

Para desenvolver ainda mais o conceito, eles ofereceram diferentes tipos de relacionamentos que você pode buscar. De acordo com Mills:

“Nosso objetivo é ter relacionamentos grandes e complicados que continuem ao longo do jogo, mas também encontros casuais que não importam muito.”

Então, isso é o que sabemos sobre opções de romance no Cyberpunk 2077. Claro, vamos mantê-lo informado assim que mais detalhes estiverem disponíveis. Por enquanto, porém, parece que existe uma quantidade impressionante de escolha.


Cyberpunk 2077 Armas e combate

Armas e combate em Cyberpunk 2077 são uma parte muito importante no jogo. O jogo definitivamente será um RPG em primeiro lugar, mas é Cyberpunk. As coisas vão piorar e você terá que estar pronto. Existem vários tipos diferentes de armas no jogo, cada um com sua própria função a desempenhar. Além disso, combates corpo a corpo e à distância estão sempre presentes.

Primeiro, o combate à distância. Afinal, este é o futuro distópico, então tem de haver muitas armas. Existem três tipos de armas: Poderosas, Tecnológicas e Inteligentes. As armas poderosas são como as armas de alto impacto que temos hoje. Eles batem forte e doem muito. As armas tecnológicas, por outro lado, se concentram em fazer buracos em paredes, objetos e pessoas. Então, isso parece divertido. Por último, as armas inteligentes têm a capacidade de rastrear e seguir os inimigos.

Existem três tipos de armas: Poderosas, Tecnológicas e Inteligentes.

Esses tipos de armas existem para atender a diferentes estilos de jogo. As pessoas se perguntam se Cyberpunk 2077 é um FPS com elementos RPG ou um RPG com elementos FPS. Nós explicamos: “É um jogo de RPG com alguns elementos de atirador, ao invés de um jogo de tiro com RPG colocado em cima dele. Existem sistemas de progressão muito profundos, então todas as coisas que você esperaria de um jogo CD Projekt.” Então, você tem armas inteligentes que tornam a parte FPS mais fácil para as pessoas que estão lá para o aspecto de RPG. Se você estiver apto para jogos FPS fast-reflex, poderá usar os outros tipos. Um pouco de tudo para todos.

Claro, Cyberpunk 2077 também tem combate corpo a corpo. O fato de que o CDPR tem muita experiência em combate corpo a corpo da série The Witcher. É claro que as coisas terão que ser muito diferentes devido à mudança para a primeira pessoa, mas essa experiência definitivamente é muito útil. No geral, o combate é muito divertido em Cyberpunk 2077. Melhor assim, considerando que é uma parte bastante significativa do jogo.


Cyberpunk 2077 tem nudez total para temas transhumanistas

Como muitos de vocês provavelmente já devem ter visto ou pelo menos ficaram sabendo, o Cyberpunk 2077 apresenta nudez total. Nenhuma surpresa nisso, mas desta vez, serviu a mais propósitos no universo do jogo. Basicamente, o CDPR quer usar a nudez para sublinhar um dos principais temas de todo cyberpunk: o transhumanismo. A ideia é perguntar a você: até onde você pode se elevar antes de não ser mais humano?

O Transhumanismo é uma filosofia que tem como objetivo melhorar a condição humana a partir do uso de ciência e tecnologia para aumentar a capacidade cognitiva e superar limitações físicas e psicológicas.

O CD Projekt Red reconhece a nudez em seus jogos. E, nem é preciso dizer, eles continuaram a tendência com o Cyberpunk 2077. Na verdade, parece que deram um passo além. Eles vieram dessa vez com nudez total em Cyberpunk 2077. E eles têm uma explicação bastante decente de por que a nudez não é apenas necessária, mas crucial para os temas centrais do jogo. Bem, é uma explicação melhor do que a respiração silenciosa através de sua pele, embora muito menos divertida.

Em uma entrevista recente o diretor do jogo Adam Badowski explicou por que eles acham que precisavam incluir nudez. Basicamente, um dos temas centrais de qualquer história cyberpunk é o transhumanismo. Para simplificar, o transhumanismo é sobre o aumento do corpo com tecnologia para tornar os humanos melhores, mais rápidos, mais fortes, etc. Então, a questão que o cyberpunk coloca é: até onde vamos com os aumentos antes de deixarmos de ser humanos. E o CDPR usará a nudez para enfatizar a questão. Como diz Badowski:

“Isso é cyberpunk, então as pessoas aumentam seus corpos. Então o corpo não é mais sacro [sagrado]; é profano [profano]. Porque as pessoas modificam tudo, elas estão perdendo sua conexão com o corpo, com a carne. E é por isso que precisamos usar a nudez em muitas situações.”

Ele então explicou mais adiante usando um exemplo da demonstração, onde o personagem principal encontra uma mulher que uma gangue está colhendo para peças mecânicas. Ele disse:

“Você vê que tem corpos na banheira e você precisa cuidar dessa mulher. Mas, ao mesmo tempo, ela é aumentada. Ela não está limpa. Talvez ela esteja aumentada demais. Talvez o nível de humanidade esteja muito baixo nela, então é um tópico interessante. É um dos temas principais no cyberpunk … Porque onde está o sacro e onde está o profano em um mundo quando você pode simplesmente se modificar a tais limites que o tornam um tipo diferente de pessoa?”


Sistemas de escolhas e consequências

Cyberpunk 2077, como você esperaria de um jogo CDPR, tem um sistema de escolhas e consequências um tanto quanto complexo. No espírito do jogo de mesa em que Cyberpunk 2077 se baseia, as opções em preto e branco serão muito raras. Em vez disso, você terá que pensar como seu personagem. E, é claro, você terá que enfrentar suas escolhas em algum momento.

O sistema de escolhas e consequências do Cyberpunk 2077 é bem complexo

Seguindo os passos da tradição do CD Projekt Red com a série The Witcher, o Cyberpunk 2077 faz com que suas escolhas sejam importantes. Isso vai estar de acordo com a forma como o RPG de mesa Cyberpunk 2020 funciona. Basicamente, nesse jogo, tudo o que você faz tem repercussão. Ou, como o criador do jogo, Mike Pondsmith, colocou em uma entrevista recente:

“No jogo de mesa, não há sistema para carma – coisas boas e assim por diante. Mas você pode muito bem adivinhar que, se você acabar com algum cara de uma gangue, a gangue dele vai se lembrar e eles vão te encontrar. ”

Então, sim, não espere ter escolhas claras em preto e branco, porque este não é esse tipo de jogo. Isso lhe dá liberdade e consequências. Por um lado, você não precisa se sentir limitado por nenhum código moral específico, exceto aquele que você acha que seu personagem teria. O jogo provavelmente não definirá nenhum limite nesse sentido. Por outro lado, porém, você só terá a si mesmo para culpar quando o carma voltar. Pessoalmente, sempre adorei esse sistema em Cyberpunk e a liberdade de escolha que ele dá aos jogadores. Você pode basicamente fazer o que quiser e construir seu personagem da maneira que quiser. Não há limitações em termos de alinhamento ou escolhas morais óbvias. Está tudo nas tuas mãos.


Sistema político e inerente

De acordo com o quest designer da CD Projekt Red, Patrick Mills, Cyberpunk 2077 é um jogo muito político, examinando questões sociais e políticas. Afinal, o Cyberpunk examina muitos problemas diferentes com os quais lidamos hoje, então faz sentido manter essas questões para os jogadores reagirem.

Cyberpunk 2077 é um jogo muito político, examinando questões sociais e políticas.

O cyberpunk, como quase tudo de ficção científica, é bastante político. Afinal, é isso que separa a boa e profunda ficção científica dos tipos de histórias mais fantasiosas do espaço. Alguns dos principais temas que aborda, como lutas pelo poder, questões sociais e transhumanismo, estão se polarizando dentro e fora de si. Portanto, nem é preciso dizer que Cyberpunk 2077 vai seguir os passos de toda a franquia. Haverá problemas que o jogo apresenta a você e com os quais você pode não concordar, e então cabe a você interpretar sua reação a eles.

Em uma entrevista recente o designer de quests Patrick Mills da CD Projekt Red confirmou que não vai se esquivar de assuntos políticos e comentários sociais. Ele disse:

“Cyberpunk 2077 é um jogo sobre pessoas com poder no topo e pessoas na base sem nenhum. Esse poder pode vir de dinheiro, hierarquias, tecnologia e violência. O cenário Cyberpunk 2020 original, como o cenário das histórias do The Witcher, era uma crítica complexa do mundo do autor, e não nos esquivamos disso em nossos jogos. Pelo contrário, acho que é uma das coisas que nos diferenciam […] Cyberpunk é um gênero inerentemente político e é uma franquia inerentemente política. ”

Então, aí está. Você pode esperar se sentir desconfortável ao jogar Cyberpunk 2077. Isso provavelmente desafiará sua moral e sua visão de mundo de alguma maneira. E, se você me perguntar, isso vai resultar em uma experiência muito envolvente.


Cyberpunk 2077 oferece muitas opções não letais

Se você quiser jogar Cyberpunk 2077 de forma pacifista, terá muitas oportunidades para fazê-lo. Quase todas as armas e bits de ciberware terão uma opção não letal. Além daqueles que você não pode imaginar ser não letal de forma alguma, como bazucas. Outras opções incluem nocautes silenciosos e sorrateiros e quedas ambientais.

Liberdade de escolha e abordagem você tem de sobra em Cyberpunk 2077

Qual é uma das características definidoras dos RPGs do CD Projekt Red até agora? Liberdade de escolha e abordagem. E, parece que eles estão trazendo a mesma mentalidade para o Cyberpunk 2077. Entre outras coisas, eles vão lhe dar muitas opções para resolver problemas de forma não letal. Na verdade, aparentemente você será capaz de completar o jogo inteiro sem matar uma única alma. Essa é uma abordagem divertida de interpretação, se você imaginar seu personagem como alguém que está mais para o lado pacifista das coisas. Ou você também pode interpretar um maníaco violento e assassino, ou qualquer coisa no meio.

De acordo com o que o designer de missões Paweł Sasko disse, “apenas armas que são letais por definição” não terão opções não letais. Tipo, digamos, atirar uma bazuca na cara de alguém. Isso vai ser letal, sem dúvida. Por outro lado, qualquer outra parte do equipamento permitirá que você o use de forma não letal. Ou, como diz o Sr. Sasko: “Quase todas as armas, quase todos os cyberware, você pode usar de forma não letal. Você é capaz de derrubá-los, sufocá-los, fazê-los dormir e assim por diante”. Haverá outros métodos, é claro, como esgueirar-se até os inimigos e nocauteá-los, derrubadas ambientais e muito mais.


Badlands fora de Night City

Você poderá deixar Night City em Cyberpunk 2077 e tentar a sorte em Badlands. Este é um distrito deserto ao redor da cidade, e é muito mais Fury Road do que Cyberpunk normalmente é. Sim, isso inclui gangues de saqueadores errantes, chamados de Nômades. Você pode até escolher dar ao seu personagem o rumo de vida nômade, com todas as vantagens e desvantagens que isso vem.

Badlands é um distrito de Night City

Night City no mundo do Cyberpunk é basicamente um país por direito próprio. Se você fosse apenas explorar seus muitos habitantes, você terá suas mãos mais do que ocupadas. No entanto, Cyberpunk 2077 também irá levá-lo para Badlands, também conhecido como o deserto horrível que cerca a cidade. Então, se você ficar entediado com as áreas urbanas, você poderá incorporar o Mad Max que existe dentro de você.

Na entrevista, o designer-chefe de missões Pawel Sasko falou sobre Badlands, dizendo:

“Badlands é o distrito ao redor de Night City. Os jogadores podem deixar Night City e apenas explorar aquela área – uma área que está praticamente destruída basicamente depois de todas as secas e tudo o que aconteceu nos 50 anos de 2020 a 2077. E você pode explorar isso, existem missões específicas preparadas para isso, também conteúdo de mundo aberto, então isso está definitivamente coberto. Não é só a cidade que você está visitando. ”

Na verdade, um dos antecedentes que você pode escolher para seu personagem, o Nômade, é na verdade uma pessoa que pertence a um dos muitos clãs que fazem de Badlands seu lar. Pawel Sasko disse:

“Você pode ser um dos nômades como jogador e pode começar por aí, sendo parte de uma família de nômades. Você poderia chamá-los de uma tribo que vive em carros e está apenas dirigindo em Badlands”.

Então, sim, você pode basicamente começar sua vida como um saqueador do deserto. E, se você visitar o Badlands, não leve isso a sério. É difícil, e as pessoas não aceitam muito bem os amáveis ​​moradores da cidade.


Polícia e outras autoridades policiais

A polícia e a aplicação da lei em geral são absolutamente uma coisa em Night City de Cyberpunk 2077. No entanto, com a corrupção desenfreada e milícias privadas (e corporativas), as coisas provavelmente não correrão como você esperava. É menos sobre o que você fez e muito mais sobre em quais dedos você pisou.

Em um lugar como Night City, o crime é galopante. Portanto, você deve estar se perguntando como seus crimes inevitáveis ​​serão tratados. Bem, de acordo com o que o coordenador de IU, Alvin Liu, disse à Wccftech , isso vai depender de vários fatores. Por um lado, se você fizer algo perverso longe de olhos curiosos, você ficará bem. Por outro lado, se você explodir em plena luz do dia, haverá consequências. Além disso, há o fator de com quem você está mexendo. Pessoas ricas e influentes geralmente têm um monte de policiais no bolso. Portanto, mesmo que você tecnicamente os impeça de cometer crimes, você pode facilmente acabar tendo problemas com a lei.

Corrupção desenfreada e milícias estão mais que presentes em Night City

E depois tem também o Trauma Team. Eles são pessoas legais com capacete e macacões azuis que já vimos em ação. Sim, são as pessoas retratadas na imagem acima. Eles são uma combinação de polícia e ambulância, e eles avançam para resgatar quem tem seu plano de cobertura e pede ajuda. Portanto, eles são uma força policial privada e prestadores de cuidados de saúde urgentes. É um sonho molhado libertário que se torna realidade. Talvez você também possa pagar pelos serviços deles; teremos que esperar para ver. Dito isso, se você for contra alguém que tem seu plano de cobertura, espere encontrar-se em uma situação difícil.

Ah, e só uma dica: se por acaso você encontrar com eles e pedirem para você se afastar, afaste-se! Para seu próprio bem!


Modos de dificuldade

Para surpresa de ninguém, Cyberpunk 2077 tem vários níveis de dificuldade. Eles vão desde modos mais fáceis, para aqueles que querem apenas curtir a história, até o Modo Hardcore, onde você nem terá a IU para ajudá-lo. No geral, procedimentos bem padronizados, na verdade. Eu mesmo sou um cara de história, então estou jogando no modo normal.

Cyberpunk 2077 apresenta vários modos de dificuldade para todos os tipos de jogadores

Muito parecido com The Witcher 3, Cyberpunk 2077 oferece aos jogadores vários modos de dificuldade. Quer dizer, isso não é exatamente inesperado, mas está confirmado. Para aqueles que realmente querem um desafio, você tem o modo muito difícil. Entre outras coisas, este modo irá desligar sua IU, então você terá que fazer o seu caminho através do jogo somente por seus próprios dispositivos. Essa é uma grande desvantagem em um mundo onde todos são aumentados.

Por outro lado, se quiser apenas vivenciar a história, você também poderá fazer isso. Se você é mais um fã de RPG e não gosta muito de jogos de tiro, então provavelmente este será o caminho certo para você. Como sabemos, há até uma arma que torna os disparos muito mais fáceis: a Smart Gun, para ser exato. Como o nome indica, torna muito mais fácil mirar. É verdade que as balas são mais fracas e lentas, para manter as coisas equilibradas, mas ainda assim é bem fácil.


Percursos de vida, habilidades e opções

O Cyberpunk 2077 oferece muitas abordagens diferentes para as missões. Tanto as habilidades nas quais você se concentra, quanto o caminho de vida que você escolher, irão influenciar isso. E, nesse tópico vou dar uma rápida explicação de como isso funciona. Não é nada que você não pudesse ter previsto ou já saber, mas aí está.

Sua escolha de habilidades e o caminho de vida afetarão sua jogabilidade. Apesar de não parecer e ter somente “prólogos” diferentes, no que diz respeito às habilidades e opções que eles oferecem, dependendo das habilidades em que você se concentrar, ele abrirá “caminhos diferentes através dos níveis, para descobrir diferentes opções nas missões”. Em outras palavras, se você investir mais em, digamos, força e combate corpo-a-corpo, basta chutar a porta e transformar em pó tudo o que estiver em seu caminho. Se você é um hacker, use isso para criar o máximo de caos que puder.

Você deve seguir um dos rumos de vida ao iniciar o jogo: Nômade, Marginal ou Corporativo

Agora, quanto ao caminho de vida, a situação é muito parecida. Basicamente, o caminho que você escolher (Nômade, Marginal ou Corporativo) também contribuirá para a abordagem de certos problemas. Por exemplo, um Marginal terá mais facilidade para estabelecer um relacionamento com gangues. Por outro lado, uma Corp. pode ser capaz de usar seus, bem, laços corporativos para resolver problemas. E os Nômades provavelmente serão capazes de pedir ajuda à sua tribo, como no jogo de caneta e papel.

Dependendo do que você escolher, você terá um ponto de partida diferente, e um prólogo diferente. Seu personagem provavelmente acabará no mesmo lugar eventualmente, no abraço caloroso de Keanu Reeves. Como você chega lá, por outro lado, provavelmente variará de um percurso para outro. Além disso, o histórico da sua história será diferente. Como Sasko escreve: “Cada um dos caminhos da vida tem um local de partida e um pano de fundo de história diferentes que estão fortemente conectados com a história de origem”.


In Style – Tendências do futuro

No universo Cyberpunk, não importa muito o que você faça, contanto que você pareça bem fazendo. Sua aparência tem muito peso e afetará a forma como as pessoas o veem e suas capacidades. Presumo que o Cyberpunk 2077 funcione de forma semelhante. Você nunca pode ter uma segunda chance para uma primeira impressão, meus amigos. Como já discutimos, seu passeio pode ser uma grande parte disso , mas o que sai do carro é muito, muito mais importante.

No universo Cyberpunk, sua aparência tem muito peso e afetará a forma como as pessoas o veem e suas capacidades.

O trailer de “2077 In Style” gira em torno de quatro estilos principais predominantes em Night City – Kitsch, Entropismo, Neomilitarismo e Neokitsch. Então, vamos passar por todos eles brevemente, vamos? Em primeiro lugar, Kitsch, cujo slogan é “Estilo acima da substância”. Isso é o que a maioria de nós imagina quando pensamos em “cyberpunk”. Você sabe, o cabelo de cores vivas, roupas de dar água nos olhos, neon por toda parte, implantes elegantes que são forma e não apenas função. Você precisa de alguns meios para se parecer com isso. É um visual de ficção tão clássico quanto chega a esse lado do steampunk.

Em seguida, temos o Entropismo, que é um estilo que, eu acho, está mais próximo da dura realidade de Night City. Ela incorpora a necessidade em vez do estilo e se origina durante e logo após as guerras corporativas que deixaram muitas pessoas na miséria. As roupas que você veste se escolher o Entropismo servem principalmente para cobrir suas partes travessas e para os bolsos, não muito além disso. Situação semelhante com os implantes – muito pouco toque especial para ser encontrado, eles estão lá com um propósito e, se parecerem legais, isso é apenas um bônus, não um recurso.

Em seguida, há o neomilitarismo, que se encontra no corte transversal da elegância corporativa e na suavidade do futuro equipamento militar. Substância sobre estilo, se preferir. As roupas são simples, mas isso certamente não significa barato, muito pelo contrário, muito parecido com os implantes. Parece que mal estão lá, mas com certeza estão. O neomilitarismo trata basicamente de mostrar seu dinheiro, mas apenas para aqueles que sabem como você. E, claro, projetando poder de uma forma sutil e ameaçadora.

Por último, e na minha opinião certamente o menos, temos Neokitsch. É como Kitsch, mas para os ricos. Moda de rua, mas com o orçamento de uma estrela de cinema ou deus do rap ou sei lá o quê. Você sabe, como Kylie Jenner vestindo uma camiseta do Slayer. Neokitsch é para pirralhos corporativos que se rebelam contra seus cuidadores até que eles se acomodem em seu trabalho corporativo alguns anos depois, ou o equivalente. É aí que você encontra aqueles ciborgues chamativos que são todos cromados reluzentes. Parece legal, com certeza, mas não tem alma, se você me perguntar.


Gangues de Night City

As gangues são uma grande parte da vida em Cyberpunk 2077. Não é uma grande surpresa, certo? Assim como as corporações lutam por território na camada superior da sociedade, as gangues o fazem literalmente no nível da rua. Alguns bairros de Night City têm uma gangue que governa suprema, enquanto outros são despedaçados em uma guerra de territórios. Você terá que aprender a navegar nessa complexa interação de lutas pelo poder para atingir seus objetivos. Saiba que haverá traição a cada passo que você der.

Então, quais são as gangues que você encontrará em Night City? Bem, há Maelstrom, que basicamente são ciborgues enlouquecidos que se parecem com zumbis tecnológicos não muito diferentes dos Psychos de Borderlands. Depois, há os Valentinos, que são uma gangue Latinx estereotipada, mas com ciberware. Não exatamente o mais imaginativo, mas tanto faz.

Em seguida, temos a 6th Street, que é a mais “muricana” do grupo. Eles usam a bandeira americana em tudo e continuam tagarelando sobre a Segunda Emenda. Pelo menos eles são um tanto racialmente diversificados. Então chegamos aos Voodoo Boys, que já vimos em materiais anteriores. Vinda do Haiti, essa gangue abriga os netrunners mais habilidosos, e o ciberespaço é onde eles governam supremos.

Os Voodoo Boys estão em guerra com os Animais. Apropriadamente nomeada, esta gangue são os bárbaros de Night City. Seu foco é a força bruta, e qualquer implante que eles tenham serve a esse propósito e pouco mais. Passamos agora para Tyger Claws, que são os futuros Yakuza, mais ou menos. Novamente, isso é bastante estereotipado para configurações cyberpunk, você sabe exatamente como elas são, mesmo sem vê-las.

Nosso próximo concorrente pela alma das ruas de Night City são os Moxes. Formados por prostitutas, cafetões, travestis e outros desajustados da sarjeta, eles nasceram da necessidade de se protegerem de outras gangues. Querem mudar de lugar para melhor, ou pelo menos dizem. Sim, eles são meus favoritos absolutos do grupo, por um longo trecho.

Claro, Badlands ao redor da cidade também tem sua parcela de gangues, como Aldecaldos e Wraiths. Pelo que eu sei, qualquer pessoa é bem-vinda nesses grupos. A única coisa que importa é sua lealdade para com a família.

Então, aí está, essas são algumas das gangues com as quais você terá que lidar enquanto tenta sobreviver à Cidade da Noite e chegar ao topo. Você pode conferir o trailer abaixo para obter algumas imagens. Boa sorte lá fora, e novamente, lembre-se sempre – ninguém é seu amigo no Cyberpunk.


Keanu Reeves interpreta Johnny Silverhand

Em junho de 2019, a CD Projekt Red revelava, finalmente, a data de lançamento de Cyberpunk 2077 em um novo trailer cinematográfico. Ele seria lançado em 16 de abril de 2020. E, como você provavelmente já percebeu, o trailer apresentava ninguém menos que Keanu Reeves. Qual é o papel de seu personagem em tudo isso? Bem, não queremos dar spolier, mas nem mesmo comece a fingir que não quer descobrir o mais rápido possível.

Keanu Reeves interpretar Johnny Silverhand, um personagem estabelecido e estrela do rock na tradição do Cyberpunk.

Sim, como você já deve ter imaginado desde o título, Cyberpunk 2077 terá um carro real, o Porsche 911 Turbo. Especificamente, o modelo de 1977, provavelmente porque aquele carro terá um século quando entrarmos na “Cidade da Noite”. Os desenvolvedores foram além para recriar totalmente o famoso veículo em cada detalhe. Isso não quer dizer que não tenha sinos e apitos futuristas, é claro. Possui “um lidar conectado à frente, um conjunto de sensores e elementos para identificar o veículo do ar, e espelhos eletrônicos com monitores dentro do veículo”. O detalhe mais interessante sobre essa beleza é que na verdade é o carro de Johnny Silverhand.

“Johnny é uma lenda do universo Cyberpunk. Ao pensar sobre que tipo de carro ele estaria dirigindo pelas ruas de Night City, sabíamos que teria que ser um tão lendário quanto ele. Tendo em mente a história de Johnny e sendo nós mesmos grandes fãs da Porsche, a resposta só poderia ser o clássico 911 Turbo”.

Gostaram dessas curiosidades sobre o jogo mais esperado do ano Cyberpunk 2077? Conte-nos sua experiência com o jogo nos nossos comentários! Mantenha-se atualizado sobre as últimas notícias de jogos para PC ou consoles seguindo nosso Instagram, conferindo nossos vídeos no YouTube, dando um like no Facebook e juntando-se a nós no Discord. Obrigado.

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Cyberpunk 2077

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Veja também:

Cyberpunk 2077 – como hackear no jogo (protocolo de invasão)

Minijogo de hacker em Cyberpunk 2077 Explicando o protocolo de invasão Se você é jogador d…